5 técnicas de edição de fotografia para aperfeiçoar suas fotos

Tempo de leitura: 6 minutos

Quem navega pelo feed de notícias do Facebook certamente se espanta com a quantidade de imagens desinteressantes que são postadas todos os dias.

São pixels e mais pixels de fotos tremidas, desfocadas, mal iluminadas. Em meio ao joio, também se vê alguns retratos que, tivesse o autor dispensado algum tempo melhorando-os, teriam um apelo muito maior.

É claro que, quando o assunto é edição de fotografia, o melhor a se fazer é usar o Photoshop, mas isso implica em baixar as fotos no PC e trabalhar um pouco nelas, o que contraria a prática atual de clicar e logo subir a imagem na web.

No entanto, se você quiser elevar o nível dos cliques (porque curte de fato fotografar, ou porque seu negócio depende de boas imagens para decolar), é preciso caprichar.

Mas não pense que isso é complicado. Selecionamos 5 técnicas que vão deixar suas fotografias “nos trinques”:

1. Preto e branco bem contrastado

Fotógrafos profissionais costumam reclamar que o preto e branco virou uma muleta das fotografias ruins. Não prestou? Converte para P&B que resolve.

No entanto, muita imagem (e não somente as ruins) se beneficia da ausência de cores. É consenso que o P&B tem um apelo mais emocional e, também, concentra melhor a atenção do espectador no que realmente interessa na cena.

Porém, apenas converter uma foto ao preto e branco nem sempre faz com que alcancemos esses resultados. Muitas vezes, o que conseguimos é apenas um amontoado de tons de cinza.

O contraste, por outro lado, delimita com maior precisão o que é claro e o que é escuro, reduzindo a interferência dos tons médios e dando mais expressividade ao clique.

Por isso, experimente abrir no Photoshop uma imagem que se encaixe nos seus propósitos (as com poucos elementos dão melhores resultados) e use o comando Preto-e-branco na guia Ajustes do menu Imagem (Alt+Shift+Ctrl+B) para convertê-la. Depois, clique em Ctrl+L para abrir Níveis e mova as guias até alcançar o contraste desejado.

2. P&B granulado

A combinação do P&B com o contraste também ajuda a “levantar” imagens com certa dose de ruído.

É muito comum as pessoas tirarem fotos em lugares pouco iluminados: no barzinho à noite, numa festa ou dentro de qualquer outro ambiente escuro. E nem sempre isso é feito com o auxílio de um flash (os que vêm embutidos nas câmeras não ajudam muito, de qualquer forma).

Como resultado, quando se tenta usar o comando Níveis para clarear um pouco a cena, a “recompensa” é o acréscimo do ruído — aquele chuvisco desagradável ocasionado pelo aumento do sinal elétrico da câmera.

No entanto, é possível usar essa aparente desvantagem a seu favor. Após a conversão e o contraste, vá até Ruído, no menu Filtro, e escolha Adicionar Ruído. Ajuste o efeito até conseguir um granulado que dê ao seu P&B um belo visual de fotografia analógica.

3. Um toque de cores quentes

Até agora, falamos em suprimir as cores. Porém, não é sempre que devemos dispensá-las  até porque a cor é um atributo importante da fotografia moderna e um elemento que ajuda a descrever e a compor o clima da cena.

O que não fica muito legal é ter imagens com tons lavados, desbotados. Em alguns casos, tudo bem (vamos falar disso depois), mas é muito mais interessante dar uma “esquentada” nas cores, principalmente em cliques de paisagem urbana, pores do sol e também nos minimalistas, nos quais a tonalidade possa ser considerada uma protagonista da composição.

A melhor maneira de aumentar a saturação é acionando o Adobe Camera Raw, plug-in que roda diretamente no Photoshop, e ajustar o último layer do painel. Também é possível recorrer ao comando Matiz/Saturação (Ctrl+U) no menu Ajustes do próprio Photoshop.

4. Filtros, filtros e mais filtros

A favor dos mais apressadinhos, que preferem resolver tudo a partir de seus smartphones, podemos dizer que existem algumas boas soluções online para a edição de fotografias.

Quem está habituado ao Instagram sabe como é fácil melhorar o aspecto das imagens com a adição de filtros (há outros aplicativos que fazem o mesmo, como o Prisma e o Retrica).

Entre os efeitos mais apreciados pelos “instagrammers” estão os que dão um aspecto vintage à foto. Sabe aquele registro com cara de antigo, retrô? Pois bem, está na moda.

Existe uma infinidade de efeitos assim, e sua tarefa é somente selecionar o que melhor casa com o clique. Ou, então, você pode optar por utilizar os parâmetros de contraste e saturação do Photoshop para conseguir um resultado similar. Nesse caso, porém, é preciso diminuir o contraste e a saturação para “envelhecer” a imagem.

Outra boa ideia é aplicar uma vinheta, que é aquele escurecimento nas bordas de algumas fotografias ocasionado pela sobreposição dos elementos ópticos das lentes. Esse recurso traz um efeito bem interessante, especialmente em retratos, ajudando também a concentrar a atenção nos personagens da foto.

Para isso, podemos recorrer ao Instagram ou usar o Photoshop, acionando a opção Correção de Lente no menu Filtro (Ctrl+Shift+R). Clique em Personalizar e maneje o controle da vinheta a gosto.

5. Um giro de 360°

A chamada fotografia imersiva  de 360° ou panorâmica  é uma aplicação mais voltada a empresas, para a exploração virtual de ambientes e a apresentação em grande escala de empreendimentos. Mas também dá para realizar algumas experiências de edição utilizando essa técnica, especialmente no que se refere aos cliques de paisagens.

Você pode, por exemplo, criar panoramas por meio da fusão de duas ou mais fotos utilizando o comando Photomerge do Photoshop. Para isso, vá em Arquivo>Automatizar>Photomerge.

A melhor forma de captar imagens para montar panorâmicas é utilizando um tripé. É possível fazer com a câmera na mão, mas é necessário pulso firme enquanto você captura as diferentes partes da cena. Também é preciso se manter no mesmo lugar e não alterar a distância focal da lente (o zoom), para que o encaixe funcione.

Antes de encerrar, é importante dizer que existem algumas alternativas ao Photoshop para a edição de fotografia. Entre elas, podemos citar o Photoscape e o Gimp. Além de reunirem alguns bons recursos, ambos são gratuitos. É só baixar e começar a usar.

Agora, sim, finalizamos. Que tal deixar o seu comentário aqui embaixo? Queremos saber o que você achou das técnicas selecionadas!

Deixe uma resposta