Como reduzir custos no seu negócio?

Tempo de leitura: 6 minutos

Quando uma empresa precisa reduzir custos, ela não só precisa ser mais lucrativa, como também ter uma estrutura mais enxuta, tornando-se mais robusta e ganhando mais segurança para se manter e crescer no mercado.

Especialmente em um momento de crise, a redução de custos é indispensável quando o objetivo é favorecer o sucesso do negócio. Mas onde cortar as despesas? Como fazer isso do jeito certo? A seguir, você conhecerá as respostas para essa pergunta. Confira!

Centralize o departamento de compras

A sua relação com os fornecedores impacta diretamente os custos do negócio. Por esse motivo, o ideal é centralizar o departamento de compras. Isso significa fazer com que o setor faça compras maiores, o que permite o ganho em escala e evita perdas.

Com essa centralização, é possível negociar condições melhores devido ao volume a ser adquirido, além de evitar compras repetidas ou desnecessárias. Com mais controle e maior poder de negociação, a empresa gasta menos.

Coloque sistemas de reúso e captação de água

A conta de água pode se tornar mais barata com o uso inteligente de sistemas de reúso e captação. Um sistema de reúso, por exemplo, pode garantir que a água que seria desperdiçada pela empresa seja usada para limpeza ou descargas.

Já um sistema de captação de água ajuda a aproveitar as chuvas como uma forma barata de ter os recursos necessários para o funcionamento do empreendimento. Por mais que seja exigido um investimento inicial, o retorno normalmente compensa essa decisão.

Invista em sensores de presença e células fotoelétricas

A conta de energia elétrica é outro custo que pode ser reduzido com as medidas certas. Para evitar o desperdício tão comum causado por colaboradores, vale a pena investir em sensores de presença. Assim, a luz só será acionada quando alguém estiver presente no recinto, como acontece em escadas.

Também é viável investir na instalação de células fotoelétricas. Baseando-se no princípio de transformação de luminosidade em energia elétrica, além de fornecer energia limpa, essas células garantem um preço mais baixo na conta.

Faça um processo de recrutamento efetivo

Um processo seletivo não é algo barato. É necessário dispor de esforços diversos para encontrar o novo colaborador, além de existir um custo associado à contratação legal do novo funcionário.

Se a pessoa contratada pede demissão em um curto período de tempo, há um desperdício de recursos. Sendo assim, o ideal é fazer um processo de recrutamento efetivo.

Mesmo que ele seja um pouco mais longo, é melhor contratar a pessoa certa para a empresa e garantir a sua continuidade do que ter que lidar com a necessidade de refazer todo o processo.

Otimize a jornada de trabalho

Por falar em colaboradores, também é necessário otimizar a jornada de trabalho. Isso significa ir em busca de melhores níveis de produtividade e eficiência. Ao evitar a procrastinação, o desperdício de tempo e os retrabalhos, a empresa consegue economizar.

Inclusive, é importante evitar sempre que possível as horas extras. Elas custam dinheiro e nem sempre trabalhar além do expediente significa que a empresa será mais produtiva ou lucrativa.

Considere a terceirização

Em alguns casos, a terceirização pode ser uma forma especialmente útil de conseguir uma redução nos custos do negócio, especialmente, em relação à contratação tradicional de colaboradores.

Processos que não se relacionem à atividade-fim do empreendimento, como segurança e limpeza, podem ser terceirizados. Se os cálculos mostrarem que essa é uma opção mais econômica, escolha uma empresa de qualidade e com um preço adequado de contratação dos serviços.

Analise o fluxo de caixa

O fluxo de caixa é uma importante ferramenta financeira do negócio e mostra as movimentações sobre tudo o que entra e o que sai do orçamento. Sendo assim, é importante analisá-lo para identificar possíveis gargalos e ralos de dinheiro.

Ao fazer uma análise mais minuciosa é possível identificar um pagamento imprevisto, uma cobrança mais intensa de taxas ou a saída de recursos que deveriam ser mantidos na empresa. A partir daí, fica mais fácil agir para reduzir custos do seu negócio.

Negocie as tarifas bancárias

O valor das tarifas bancárias pode parecer pequeno, por normalmente ser uma questão de centavos, mas a verdade é que ele pode impactar fortemente a matriz de custos do seu negócio. Especialmente, ao considerar o volume de transações, por exemplo, essas tarifas podem causar grandes impactos.

Sendo assim, o ideal é analisar o fluxo de caixa em relação a essas tarifas e buscar negociar com o banco a prática de valores melhorados. Se a instituição financeira não oferecer a redução esperada ou não negociar valores, pode ser o caso de trocá-la em busca de condições mais adequadas.

Procure os menores preços

Na hora de fazer qualquer compra ou contratação para a empresa, a palavra de ordem é a pesquisa. Ao pesquisar preços e cotar com diferentes fornecedores, fica mais fácil conseguir o que o negócio precisa e de maneira econômica.

Ao mesmo tempo, é muito importante fugir de promoções milagrosas. Nem tudo o que é ofertado como imperdível é realmente necessário para o seu negócio e não se dar conta disso, implica em gastos desnecessários.

Para fugir de armadilhas do tipo, busque planos que realmente se adequem às necessidades do empreendimento e garanta que o preço baixo não signifique perda significativa de qualidade.

Analise de forma periódica os seus custos

Se você colocou em prática todas ou algumas dessas dicas, saiba que esse não é o passo final. Na verdade, a redução de custos é uma atitude dinâmica, já que os preços podem flutuar e as necessidades da empresa mudar rapidamente.

Sendo assim, é necessário analisar de forma periódica os seus custos. Uma nova oportunidade de economia nas compras pode surgir se o negócio aumentar seu volume de produção, por exemplo. Da mesma forma, o valor de um fornecedor pode ficar defasado e elevado em relação a novos concorrentes. Por isso, garanta que os custos sejam sempre avaliados para que a redução de custos seja dinâmica e atualizada de maneira consistente.

Para reduzir custos é possível adotar desde soluções que partem do reuso da água e do uso responsável de energia elétrica até a centralização do setor de compras e a negociação de tarifas bancárias. Além disso, é fundamental manter um controle periódico sobre os custos para aproveitar todas as oportunidades de redução nas despesas. Não perca mais nenhuma dica para melhorar o seu negócio, assine nossa newsletter e receba nossas atualizações por e-mail!

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.